Atenção: Nota de esclarecimento sobre o Hospital Geral Roberto Santos

atençãoO Hospital Geral Roberto Santos (HGRS) é o maior hospital público das regiões Norte e Nordeste e um dos mais qualificados em assistência de média e alta complexidade, além de acreditado pelo Ministério da Educação como instituição de ensino. No local, são realizadas até 600 cirurgias/mês e até 300 partos/mês, na maioria de alto risco, e são atendidos, em média, 350 pacientes/dia nas três Emergências. Serviços como o de Hemorragia Digestiva são referência e têm procedimentos exclusivos pelo SUS. Outros são destaque, como a Neurocirurgia, Neurocirurgia Pediátrica, a assistência Intensiva Neonatal e a Unidade de AVC (Acidente Vascular Cerebral), esta funcionando dentro da Emergência Adulto. São apenas alguns dos serviços oferecidos nos quatro pavimentos de Enfermarias, todos voltados para os pacientes do Sistema Único de Saúde, assistidos por profissionais de excelência em suas especialidades.

[DDET Saiba mais sobre a nota de esclarecimento aqui:]

As três Emergências: Obstétrica, Pediátrica e Adulto, funcionam em regime “porta aberta”, ou seja, sem que haja a recusa de atendimento, independente da procedência ou do quadro apresentado por eles. Em termos de estrutura, o Centro Obstétrico dispõe de 13 leitos, além de dois leitos de observação, voltados a pacientes com gestação de alto risco. A Emergência Pediátrica dispõe de 24 leitos, dois deles de Reanimação.

A Emergência Adulto, que é a mais demandada, conta com uma estrutura própria, inclusive Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com 15 leitos, e a Unidade de Acidente Vascular Cerebral (UAVC) com 14 leitos. De acordo com as normas do Acolhimento Com Classificação de Risco, praticado pelo Hospital Geral Roberto Santos e outros grandes hospitais de urgência e emergência, os pacientes são atendidos e acomodados em ambientes de acordo com a menor ou maior gravidade do quadro que apresentam. São 30 leitos nas Sala Verde e Sala Amarela, enfermarias para pacientes com quadro de menor gravidade (verde) e média gravidade (amarela), e 4 leitos na Sala Vermelha, para os de maior gravidade. Há leitos extras para as Salas Verde e Amarela. A Sala de Medicação, para pacientes em observação, conta com 21 poltronas e 13 cadeiras.

Toda essa estrutura não é suficiente. O hospital registra superlotação na Emergência Adulto devido à demanda altíssima decorrente, entre outros fatores, da falta de uma assistência básica eficiente, e pelo fato de o HGRS funcionar em regime “porta aberta”, embora o perfil deste Hospital seja o de emergência para casos de alta complexidade. O secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas Pinto, tem dispensado atenção especial ao HGRS, que será um dos primeiros hospitais baianos a receber equipamentos da Parceria Público-Privada de Imagem para exames de alta complexidade, como tomografia, ressonância magnética, ecocardiografia e outras.

Em relação ao cadáver encontrado no banheiro, a direção da unidade explica que aquele banheiro serve exatamente para a lavagem dos corpos que estão com resíduos de sangue ou demais resíduos, antes de serem levados ao necrotério. Infelizmente pacientes e acompanhantes tiveram acesso a este banheiro de modo indevido, que é utilizado exclusivamente para a finalidade citada. [/DDET]

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM