Vereador condena demissões praticadas por ACM Neto

carolinoNas contas do vereador Toinho Carolino, líder do PTN na Câmara, a prefeitura já teria demitido mais de 300 servidores, em sua maioria, agentes de portaria da Secretaria Municipal de Educação. O déficit gerou um clima de insegurança nas escolas, porque os porteiros acumulam a função de vigilante, sem a remuneração correspondente.

Carolino anunciou na última quinta-feira (22) que vai entrar com uma representação no Ministério Público do Trabalho (MPT-BA) contra as demissões em massa e o desvio de função na Secretaria, o que ele considera uma irregularidade grave. O vereador disse ainda que as empresas terceirizadas estão tendo dificuldades no pagamento das indenizações aos funcionários por causa do grande número de demissões.

“O prefeito ACM Neto instalou o caos na educação de Salvador com a perseguição de trabalhadores humildes, que não tem nada a ver com questões políticas. A malvadeza e o autoritarismo, que tinham desaparecido na Bahia, estão de volta, só que em uma versão mais raivosa”, classificou.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM