Suíca cobra pagamento de terceirizados do estado

suica_01Após reunião com a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Urbana da Bahia (Sindilimp-BA), na terça-feira (20), a Secretaria Estadual de Educação se comprometeu em convocar as empresas que contratam mão de obra terceirizada para exigir o pagamento dos funcionários, que prestam serviço à pasta estadual. O vereador Luiz Carlos Suíca (PT), diretor do sindicato, destacou a necessidade de os trabalhadores terem seus direitos preservados.

“O mais importante é que criemos mecanismos para evitar que isso continue acontecendo. A lei da Ficha Limpa, que temos orgulho de ter participado da elaboração, tem que ser transformada em uma ferramenta de preservação dos direitos dos trabalhadores”, afirmou Suíca.

O Sindilimp cobra o pagamento de salários, décimo terceiro, assistência médica, e os vales refeição e alimentação dos trabalhadores. Entre as empresas que estão em débito com os terceirizados estão a Saltur, a Contrate, e a Flex. “O mais importante é que ficou acertado também que o sindicato irá ter uma agenda fixa com a Secretaria de Educação. Com isso, esperamos que cheguemos a um denominador comum para que a nossa categoria não continue tendo os seus direitos trabalhistas constantemente violados”, declarou a coordenadora-geral do Sindilimp, Ana Angélica Rabello.

A próxima reunião entre o Sindicato e a Secretaria de Educação acontecerá na próxima segunda-feira (26), às 9 horas. “A diretora da Secretaria, Edvaneide Lins, se mostrou sensível a essa situação. Vamos deixar claro que vamos ter que fazer paralisações nas empresas, pois está comprovado que muitas estão inadimplentes e ainda devem documentação ao estado”, argumentou Rabello.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM