Prazo regimental curto pode livrar Luiz Argôlo de cassação

luiz_argoloA Câmara dos Deputados deve encerrar o ano legislativo sem colocar em votação o pedido de cassação de Luiz Argôlo (SD-BA) por quebra de decoro parlamentar. Assim como o ex-petista André Vargas (PR), Argôlo é acusado, em dois processos, de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef.

O parlamentar conseguiu postergar a votação em plenário com um recurso paralisado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O Conselho de Ética aprovou o pedido de perda de mandato no dia 28 de outubro, mas Argôlo recorreu à CCJ pedindo a nulidade do processo.

A análise do recurso está marcada para a próxima terça-feira (16), mas se algum parlamentar pedir vista, será praticamente impossível votar sua cassação no plenário da Casa na última semana de trabalho dos deputados.

Argôlo não conseguiu se reeleger, mas pode voltar à Câmara na próxima legislatura como suplente.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM