Ator da Rede Globo deve R$ 66 mi por ‘Chatô’, diz TCU

guilherme_fontesO Tribunal de Contas da União negou recurso do ator Guilherme Fontes, que tenta reverter a decisão sobre a prestação de contas de seu filme Chatô – O Rei do Brasil, cuja produção começou em 1996.

 O longa nunca foi lançado. Ele captou R$ 14,2 milhões para o longa por meio da Lei de Incentivo à Cultura e da Lei do Audiovisual. Segundo o TCU, o valor devido é de R$ 66.267.732,48, já com juros de mora e atualização monetária, mais R$ 2,5 milhões de multa.

Não cabe mais recurso no TCU que julgue o mérito da questão, mas ainda é possível tentar um embargo de declaração, recurso que lhe garantiria mais tempo para o pagamento dos valores, devidos ao Fundo Nacional de Cultura.

O prazo estipulado é de quinze dias. Há dois anos, Fontes foi condenado pela Justiça do Rio a devolver R$ 2,5 milhões à Petrobras, que foi uma das patrocinadoras do filme.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM