Salva-vidas prejudicados com péssimas condições de piscina na sede da Salvamar

salva_04-e1417098119488O trabalho dos agentes de salvamento aquático de Salvador é feito com dedicação e devoção às vidas dos soteropolitanos. Esses anjos do mar lotados na Coordenadoria de Salvamento Marítimo (Salvamar) demonstram empenho diário na orla da cidade.

A capacidade profissional destes guerreiros é oriunda de muito treinamento e habilidades técnicas. A capacidade de concentração e esforço físico são características fundamentais para o êxito no salvamento aquático e na recomposição dos socorridos. Conhecimentos de oceanografia e climatologia também são importantes norteadores destes profissionais de intensa agilidade e compromisso com a missão sublime de salvar.

O diferencial conseguido nos treinamentos pode ficar prejudicado, por conta das péssimas condições da piscina utilizada pelos salva-vidas. O equipamento tem sofrido com a falta de manutenção e os profissionais não podem aprimorar suas capacidades técnicas. Um perigo à vista! salva_05-150x150

Para o diretor do Sindseps e vice-presidente da Associação Baiana de Salvamento Aquático (Abasa), Geraldo Costa, a situação tende a piorar nos próximos dias. Na opinião do sindicalista, a piscina poderá ser interditada em virtude dos riscos à integridade dos trabalhadores. “O piso e as paredes estão soltando e a sujeira aumenta a cada dia. As últimas operações de conserto e manutenção foram feitas pela nossa associação. A Prefeitura de Salvador não assume sua responsabilidade com a vida dos cidadãos nas praias, pois quando não oferta condições dignas de trabalho e aperfeiçoamento profissional, passa a assumir as consequências da omissão”, declarou Costa.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM