Suíca pede consenso para votação do plano de carreira dos professores

suica_01Por falta de quórum, a Câmara de Vereadores de Salvador não apreciou nesta segunda-feira (10) o Projeto de Lei nº 231/2014, que regulariza o Plano de Carreira e Remuneração dos Servidores Municipais da Educação. Representantes da categoria compareceram à Casa Legislativa para cobrar urgência na votação do projeto e foram recebidos pelo vereador petista Luiz Carlos Suíca (PT), que conversou pessoalmente com o presidente da Casa, Paulo Câmara (PSDB), sobre o assunto.

Suíca voltou a pedir atenção dos legisladores para destravar a pauta e ampliar as discussões, inclusive sobre os vetos do prefeito ACM Neto (DEM) ao projeto destacado. “O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB) aguarda essa votação e clama para que o plano seja pautado na Câmara o quanto antes. Esse plano foi construído com debates amplos e a categoria quer garantias de que ele será votado conforme as negociações”, aponta Suíca.

Para o edil, a categoria reivindica que o projeto seja votado ainda este ano para contar com sua implantação no próximo ano letivo. “Debatemos hoje todos os cenários prováveis e não tem como o projeto não ser pautado, só não iniciamos por causa da não realização da sessão plenária, mas vamos seguir debatendo e buscando consenso entre as bancadas para aprovação dessa importante peça. Vale lembra que, após a votação, e caso seja aprovado, o projeto segue para outras etapas, tem a sanção e a regulação pelo prefeito da cidade e sua aplicação”, completa Suíca.

Os professores informam que vão continuar acompanhando a tramitação do plano na Câmara de Vereadores de Salvador, e que vão comparecer em todas as sessões para cobrar uma posição dos legisladores.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM