IPTU de ACM Neto: Joseildo diz que secretário de ACM Neto age como “Capitão do Mato”

O deputado Joseildo Ramos (PT), presidente da Comissão de Constituição (CCJ) da Assembleia Legislativa da Bahia, condenou nesta segunda-feira (24) as declarações do secretário municipal da fazenda, Mauro Ricardo, que lamentou a inexistência de “Pelourinhos” para punir os cidadãos em dívidas com a prefeitura. Para Joseildo, além de racista, a declaração do secretário desmascara o discurso de justiça social propagado pelo prefeito ACM Neto para defender o reajuste do IPTU. O deputado comparou as afirmações do prefeito em entrevista ao jornal A Tarde de domingo (23) aos acontecimentos da favelinha e da retirada de linhas de ônibus da periferia que faziam trajeto para bairros nobres.

“O prefeito faz discurso de Robin Hood com a pretensa isenção na taxa do IPTU, mas seus auxiliares, sem pudor, agem com desrespeito, preconceito e intolerância com a população mais pobre. É inadmissível que um agente público tenha postura de capitão do mato”, disparou. Empregado público na época da escravidão, o capitão do mato era responsável pela captura de escravos fugitivos e por reprimir pequenos delitos no campo. Autor de Projeto de Lei que reserva 20% de vagas em concursos públicos estaduais para negros e índios, o presidente da CCJ já havia condenado a forma com trabalhadores informais foram expulsos da “Favelinha”, em Salvador, por agentes da SUCOM, também com declarações, segundo Joseildo, “desastrosas” do superintendente.

 

Share

2 comentários

  1. Roberta Goes Reply

    O deputado Joseildo Ramos,e o vereador Hilton 50, desconhecem certamente o que é efetivamente um cidadão,”um ser dotado de direitos e deveres”, a SUCOM sempre agiu quando o cidadão, que paga os seus impostos, descumpre uma norma, não só aplicando pesadas mutas, quanto derrubando construções. Agora quando é com INVASOR vem querer defender?, será que é um “SUB CIDADÃO”, ser especial, excepcional que só tem DIRETOS?e nenhum DEVER? . Cidadão somos todos independente da inserção social e se for por esse discurso deixa que continuem invadindo as praças públicas e os bairros constituídos e fazendo deles uma verdadeira favela “estabelecendo a desordem” com todo o tipo de ilícito sem obedecer nenhuma norma, muito menos de conduta é claro!, pois vendem as substancias psicoativas para os chamados “barões” e transforma a área, além de favela em “boca” e o Deputado e vereador, querem defender só porque acha que é pobre?. Levi-os para sua rua e deixe que eles bote um boteco e lava jato bem próximo a sua residencia e depois quero acompanhar o seu discurso para vê se ainda vai continuar defendendo quem anda na ilegalidade, porque no Imbui que foram tiradas todas as bibocas, para organizar e urbanizar o local não apareceu insurgentes? só na Av Magalhaes Neto, é que pode ter favela?e o Hilton 50 vem com um discurso ridículo e desconexo para defender a ilegalidade… por favor, nós pope de tanta “imbecilidade”e efetivamente cumpram o papel de vocês que é a de legislar, não em causa própria, pois resta claro que vocês estão querendo voto desses, que com certeza não possuem “titulo de eleitor e muito menos identidade”.. a maioria quando pergunta-se pelos documentos diz perdi, ou seja estão “implicados”… então o melhor é não se identificar…. Saibam que vocês foram eleitos, não só para fazer as leis, foram eleitos para fazer com que se cumpram. Parem de passar rídico indo contra o que é legal seus “sem noção” volta para a escola Doutores…

    1. Roberta Goes Reply

      Estou lançando uma campanha para que todos os que receberam carne ,que é menos da metade da população. PAGUEM o IPTU, eu mesma faço questão de pagar, com prazer, quero morar melhor, ver essa cidade com cara de “Metrópole”, e o Prefeito, esta com garra para fazer e não precisa de tantos inimigos, uma OAB, “querendo visibilidade” indo contra a algo que sera bom para os que gostam de viver de forma civilizada. Por favor não deixem que a cidade permaneça uma favela.

Deixe uma resposta para Roberta Goes Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM