Na abertura dos trabalhos da Câmara, líderes do Executivo e Legislativo apontam metas para Camaçari

DivulgaçãoA revisão da Lei Orgânica do Município (LOM) foi a principal meta traçada pelo presidente da Câmara de Camaçari, vereador Teo Ribeiro (PT), para o ano de 2014. A declaração foi dada durante a Sessão de Abertura dos Trabalhos, realizada nesta terça-feira (18), no plenário da Casa.  O objetivo é fazer esta revisão contando com a participação popular. “Revisar a LOM será o nosso principal desafio. A nossa intenção é construir uma lei mais moderna, ouvindo a comunidade. Assim garantiremos uma legislação que promova crescimento e desenvolvimento do nosso município, com a legitimação do povo”, declarou.

A LOM é a lei maior de um município, que disciplina o funcionamento do mesmo, contendo os princípios que norteiam a vida da sociedade, numa soma comum de esforços visando o bem-estar social, o progresso e o desenvolvimento de um povo.  Na leitura da mensagem do Executivo para a abertura dos trabalhos, o prefeito Ademar Delgado reafirmou o compromisso do seu governo com a igualdade de oportunidades, a geração de empregos e com distribuição de renda.

O discurso dele focou na atração de novos investimentos e qualificação profissional. Como exemplo citou a instalação de 37 grandes empresas e a geração de 17 mil empregos até 2015. “Garantimos a chegada de novos postos de trabalho e para fortalecer a igualdade de oportunidades, estamos investindo em qualificação para que nossos trabalhadores tenham condições de ocupar as vagas geradas”, concluiu.

Para o líder do governo na Casa, vereador Marcelino (PT), os objetivos traçados pelos dois poderes farão o ano de 2014 um período de muito trabalho. “A nossa Casa inicia o ano com vereadores ainda mais experientes. Acreditamos que a missão de revisar a LOM será cumprida com louvor. Já montamos uma comissão para tratar do assunto e vamos buscar readequar a lei à atual realidade do nosso município, atendendo demandas dos diversos segmentos da sociedade”, acrescentou.

Para o líder da oposição, vereador Elinaldo (DEM), os debates em torno da LOM precisam também se estender para o seu cumprimento, depois de sancionada. “Os debates serão focados nas demandas apresentadas pela comunidade. Mas precisamos também garantir que, depois de sancionada, o Executivo repeite e cumpra, sem cometer arbitrariedade”, concluiu.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM