Exclusividade de cervejarias no carnaval é debatida na CMS

cervejaquadrada“Para um governo que se diz democrático e transparente é estranho que praticamente às vésperas do carnaval, ainda não foi explicado aos comerciantes como eles vão poder trabalhar”. A crítica é do vereador José Trindade (PSL), durante a audiência pública realizada na tarde desta terça-feira (11), no Centro Cultural da Câmara Municipal de Salvador.

Apesar de não haver um decreto oficial, existem relatos e denúncias de que a Prefeitura de Salvador não permitirá o livre comércio de cerveja durante o carnaval, a exemplo do que ocorreu na Festa de Iemanjá, no Rio Vermelho. A informação que circula através da imprensa, é que apenas uma marca de cerveja será vendida.

De acordo com Trindade, o objetivo da audiência foi ouvir e reunir as reivindicações dos ambulantes, comerciantes e barraqueiros de festas populares para uma representação junto ao Ministério Público Estadual.

O ex-vereador Alcindo Anunciação fez duras críticas ao prefeito, acrescentou que a ação é ilegal, fere o direito dos comerciantes e consumidores, e revelou uma grande preocupação. Segundo ele, as manifestações estão ocorrendo em todo o país e essa ação da prefeitura pode trazer sérias consequências para a segurança da população durante a folia.

O vereador Moisés Rocha (PT) também censurou a exclusividade da cerveja, mas elogiou a iniciativa de Trindade declarando o seu apoio aos comerciantes. “Só quem sai prejudicado é quem está com o isopor e a corda só arrebenta para o lado mais fraco da população. Nos camarotes e dentro dos blocos o comércio vai ser livre e sem exclusividade. Isso é tratamento desigual”, pontua Moisés.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM