Justiça autoriza condenado do mensalão a trabalhar em um hospital

justiçaO ex-deputado Pedro Henry (PP-MT), condenado por envolvimento no mensalão, começou a trabalhar nesta quinta-feira (09), como coordenador administrativo do hospital particular Santa Rosa, em Cuiabá. Henry cumprirá a pena de 7 anos e 2 meses em regime semiaberto. O juiz Geraldo Fernandes Fidelis Neto, da 2ª Vara Criminal de Cuiabá (MS), autorizou o ex-parlamentar a trabalhar.

Henry é médico, mas será responsável por assuntos administrativos, como cuidar da escala dos profissionais, e não fará atendimento a pacientes. Receberá R$ 7,5 mil e trabalhará das 7 horas às 17 horas, segundo informou a assessoria de imprensa do hospital. Às 19 horas ele deve se reapresentar à Penitenciária Central do Estado (Polinter), onde permanece até as 6 horas do dia seguinte. Aos sábados, deve se recolher a partir das 14 horas e ficar recluso até as 6 horas da segunda-feira .

De acordo com a decisão do juiz, o ex-deputado está proibido de frequentar lugares como casas de prostituição e de jogos, portar armas e ingerir bebidas alcoólicas ou se apresentar embriagado na penitenciária. Para cumprimento do regime deverá colocar tornozeleira eletrônica para ser monitorado. Segundo o termo de audiência, ex-deputado se declarou ciente das condições e se comprometeu a cumpri-las rigorosamente.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM